No mundo atual, não basta ser inteligente, esperto e preparado para competir. É preciso ter calma e empatia e persistir diante das frustrações para conseguir viver bem no amor, ser feliz com a família e vencer no mercado de trabalho.”

Daniel Goleman

O que diferencia um grande líder de um apenas bom?

O assunto inteligência emocional nunca foi tão discutido, processos seletivos com ênfase em outros conhecimentos que não só os técnicos vem sendo cada vez mais utilizados.

Saiba que não são suas habilidades técnicas ou seu QI que estão em alta, mas SUA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL: um conjunto de 5 habilidades que permitem aos líderes maximizarem o próprio desempenho e o de suas equipes.

E você sabe quais são as habilidades da inteligência emocional?

Daniel Goleman – psicólogo, escritor e PhD.

Segundo Daniel Goleman (considerado o “pai da Inteligência Emocional”, psicólogo, escritor e PhD na universidade de Harvard, nos Estados Unidos), são:

1) Autoconhecimento:

O primeiro ponto, segundo Daniel Goleman, é a capacidade de reconhecer seus pontos fortes, motivações, valores e metas. Saber onde vai e por quê. Sem essa habilidade, as pessoas passam a ser meros passageiros de suas vidas.

2) Autocontrole:

Controlar ou redirecionar seus impulsos e estados de ânimo. Ou seja, se passamos por uma situação que nos deixa triste, podemos escolher pensar de forma otimista, segundo o autor.

Ou até mesmo naquela momento que reconhecemos uma emoção extremamente forte, podemos escolher realizar uma boa caminhada para se acalmar.

3) Motivação:

Ser otimista, gostar de desafios, paixão pelo que faz e disposição para buscar o melhor.

Já escrevemos sobre motivação no trabalho, corre lá!

4) Empatia:

Reconhecer e levar em conta os sentimentos dos outros.

5) Destreza Social:

Também conhecido como relacionamentos interpessoais, no mundo do trabalho. Administrar boas relações permitem o líder conduzir as pessoas na direção desejada. É preciso ter poder de persuasão e expertise em formar e liderar equipes.

Todos nós temos certo nível de cada uma das habilidades, mas podemos fortalece-las. Tente:

  • Treinamentos focados em relacionamento interpessoal, liderança, negociação, empreendedorismo, entre outros,
  • Recebendo feedbacks e não reagindo com impulsividade, encarando as críticas e sugestões de maneira construtiva  e principalmente, não ficando na defensiva.
  • Muita persistência! O primeiro passo é querer!

Se sua meta é tornar-se um verdadeiro líder, esses conselhos podem servir como uma referência, durante seus esforços para desenvolver uma inteligência emocional elevada.