Sete dicas de oratória para uma apresentação arrasadora!

Oratória nada mais é do que a arte de falar em público de forma clara, objetiva e estruturada.

Mas por que esse assunto está em alta no mundo do emprego?

“Desde o processo seletivo até o desempenho do seu cargo, a oratória vai ser importante, visto que a vida é repleta de relações e relacionamentos e, se você não souber como se comunicar, não terá êxito ”, explica Tomás Nascimento, responsável pelo curso Como Falar Bem em Público, da EaD SEST SENAT.

Características consideradas mais humanas, as chamadas soft skills vêm sendo extremamente valorizadas na gestão de pessoas moderna. Habilidades técnicas (hard skills) não perderam sua importância, porém, quando mal comunicadas, perdem sua eficiência, impactando o resultado das empresas.

O que queremos dizer é que, muitas vezes, no seu emprego, uma boa oratória vai te possibilitar transmitir mensagens de forma emocionante, original e até memorável.

Então, se você quiser fazer bonito no seu atual emprego ou nos processos seletivos, esse é um assunto que não pode sair do seu radar.

Seja sincero(a): se você fosse dar uma nota a sua oratória, qual seria?

Calma! Apesar de ser algo aparentemente simples, falar em público é uma tarefa difícil. Mas aí vem a boa notícia: é uma habilidade que pode ser aprendida e desenvolvida.

Vejas estas dicas de oratória que foram apresentadas no TED Talk pelo professor Julian Treasure:

Para que sua evolução aconteça, é necessário que você domine alguns conhecimentos sobre a antiga “arte de falar em público”. Fique atento(a), pois preparamos sete dicas de oratória para que você possa dar os primeiros passos nessa arte.

1) Sempre pense em sua performance como um todo, e não só na mensagem.

Um bom discurso e uma boa apresentação, obviamente, começam pelas palavras. Porém, uma performance memorável vai muito além disso. A gesticulação, a tensão, a cadência e o suspense podem ser seus aliados no momento de transmitir uma mensagem.

Muitas vezes, o silêncio ou uma pausa podem ser tão impactantes quanto gestos espalhafatosos ou uma elevação de tom de voz.

2) Olhe nos olhos.

Dependendo do tamanho da sua plateia, esse passo pode ser um grande desafio, mas sempre lembre que uma multidão é composta por indivíduos. Então, se você quer engajar o máximo possível de pessoas, se esforce para realizar contato visual sempre que possível. Indivíduos engajados em seu discurso são mais suscetíveis a serem persuadidos.

3) Movimente-se.

Muitas vezes, o nervosismo é capaz de paralisar nossos músculos no momento de uma apresentação. Sempre que possível, se movimente, ande pelo palco, se for o caso.

Outra dica que pode lhe ajudar a movimentar as mãos e os braços é manter uma caneta ou um passador em suas mãos. Isso vai lhe ajudar a não buscar refúgio nos bolsos ou cruzar os braços.

4) Fique atento(a) a sua postura.

Se não for sua intenção, não pareça desleixado(a). Uma má postura pode ser um ponto negativo em sua apresentação. Posicione-se de forma ereta, com os ombros alinhados, e evite que percebam caso você esteja suando excessivamente. Esse último ponto pode ser ligado ao nervosismo e ser mal interpretado.

5) Quebre padrões.

Esforce-se para misturar diferentes tons, velocidades e volumes durante sua apresentação. Isso vai ajudá-lo(la) a manter sua audiência atenta. Quanto à velocidade, falar lentamente é sempre melhor do que rápido demais e não ser compreendido(a).

Se você se reconhece como um(a) orador(a) que naturalmente fala rápido demais, introduza pausas em seu discurso. Levante perguntas, como: “Você já pensou nisso? ”, “Pense um pouco sobre isso.” ou “Imagine-se nessa situação!”.

Existe um discurso muito famoso do ator Robin Williams no filme Sociedade dos Poetas Mortos. Observe como ele utiliza diferentes entonações, cadências e volumes:

6) Conte histórias.

Independentemente da sua religião, você deve saber que Jesus, um dos homens mais conhecidos da história, sempre passou suas mensagens por meio de parábolas. O poder das histórias é o de formar imagens mentais mais fortes, que são capazes de se fixar na mente da sua plateia.

7) Fale sobre suas paixões.

Transmita energia e paixão em seus discursos! Como cobrar que as pessoas sejam engajadas e persuadidas se você não parece convencido das suas ideias. Emoções vão fazer com que você envolva sua plateia em todo o processo da comunicação.

E aí? Gostou das nossas dicas? Temos um curso completo para você se aprofundar no assunto! Focado em perder o medo de falar em público. Olha o recado que a nossa instrutora Giselle Cardoso deixou para você:

Para fazer sua matrícula em lote PROMOCIONAL, clique aqui.